Do Amor EP

by Do Amor

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
02:32
3.
4.
03:25
5.

credits

released August 2, 2007

Do Amor
Gustavo Benjão: guitarras e voz
Gabriel Bubu: guitarras e voz
Marcelo Callado: bateria e voz
Ricardo Dias Gomes: baixo e voz

Participações especiais
Gabriel Muzak: "Zé Ramalho" e coro em Cântico
Moreno Veloso: coro em Cântico

Gravado por Leonardo Lichote e Antonio Carlos da Conceição no estúdio VG nos dias 6, 7, 8, 9 e 10 de Novembro de 2006

Mixado por Moreno Veloso no estúdio Monoaural de 7 a 26 de Março de 2007

Produção Executiva por Nina Cavalcanti

Arte encarte + CD: www.diegomedina.com

tags

license

all rights reserved

about

Do Amor Rio De Janeiro, Brazil

Gabriel Bubu: guitar and vocals
Gustavo Benjão: guitar and vocals
Marcelo Callado: drums and vocals
Ricardo Dias Gomes: bass and vocals

contact / help

Contact Do Amor

Streaming and
Download help

Track Name: Modelo Americano
(Gustavo Benjão / Gabriel Bubu)

O sul-americano faz
O que alguém faz sem saber
Dança com fé
Dorme em pé
E senta num sofá-vulcão

O lixo que deixam pra trás
É nosso alimento bom
Hambúrguer oco
Fluido porco
Coca-Cola de Alcatraz

O modelo americano é
Bonito de se controlar
Mas é usado e ultrapassado
E está na hora de trocar

O modelo americano é bonito e penteado
O modelo americano não é novo, é usado

Cardume de Minutemen
Alguns já são até avô
Um muro alto, bem no asfalto
Gela o sangue e faz a dor

A imagem é neo-liberal
O filme é sempre cristão
Abu de dia, que covardia
Tem esses soldados algum coração?

E a arma capital
Fantasmas de televisão
Poder faceiro e um nó grosseiro
Difícil de se desatar

O modelo americano é bonito e penteado
O modelo americano não é novo, é usado
O modelo americano é bonito e penteado
O modelo americano não é novo, é usado
Track Name: Vão
(Ricardo Dias Gomes)

Aonde está aquilo que não é?
Pra onde vai o algo que passou?
Se faz presente o é perdido, sim.
Vem cá, pra mim mostrar você o seu vão.
Vem cá, pra mim mostrar você o seu...

Aonde está aquilo que não é?
Pra onde vai o algo que passou?
Se faz presente o é perdido, sim.
Vem cá, pra mim mostrar você o seu vão.
Vem cá, pra mim mostrar você o seu

Aonde está aquilo que não é?
Pra onde vai o algo que passou?
Track Name: Santo do Deserto
(Gustavo Benjão / Jonas Sá)

Eu, quando vejo uma duna,
Não vejo mais nada
Não vejo ninguém

Eu, quando penso na vida,
Só penso em ouro
Só penso em harém

Passam-se os dias, as horas
Só encontro areia
Não vejo o mar

Pra navegar pelas ondas
De um céu parafina
De um pop vulgar

Meus camelos, meu sustento
Minha nova vida, o meu ganha pão
Um tuareg bandido
Eu sou uma estrela, uma constelação

Fantasias de holograma
Ondulantes nas costas
É um sonho comum
Entre estrelas cadentes que engolem montanhas com gás de mussum

Hey! Teacher! Leave the kids alone!
Track Name: Cântico
(Marcelo Callado)

Ah! Eu também quero viver
Um sonho eterno com você
E não venham me interromper
Falando o quê não sabem dizer

O homem sonha com o passado
Com o futuro e o diário
Não vê o Sol está molhado
Todo errado, ele está

Ah! Mas que bosta de vida
Eu gosto é do frio na barriga
Eu olho o senhor e asso mal
Casei no meio do carnaval

O peixe-espada é do caralho
No meu sonho eu tenho aquário
Ventania no alto mar
Viajar pra te encontrar

Viva o cântico!
Brilha o cântico!
Viva o cântico!
Brilha o cântico!

O homem sonha com o passado
Com Zé Ramalho e o diabo
Não vê o Sol está molhado
Todo errado, ele está

Brilha o cântico!
Viva o cântico!
Brilha o cântico!
Viva!

Brilha o cântico!
Viva o cântico!
Viva o cântico!
Brilha o cântico!
Track Name: Meu Coração
(Gustavo Benjão)

Eu quero ver você
Ligada no timbre
Não fique aí assim
Levante, se anime

Pelo menos uma vez
Liberte o meu sorriso
Logo eu que sofro tanto
Quando não estou contigo

Meu coração
Batia sempre assim
No compasso da multidão
Que celebrava alegre a chegada do carnaval

É uma vez no ano
Que aparece o suíngue
Todos os outros dias
A gente sempre finge

Por que você não vem?
Venha dançar comigo
Pois o carnaval sem você
Não é mais o meu amigo

Meu coração
Batia sempre assim
No compasso da multidão
Que celebrava alegre a chegada do carnaval

Meu coração
Batia sempre assim
No compasso da multidão
Que celebrava alegre a chegada do carnaval